Tag Archives: cinema francês

Screenshots! – Um Enigma no Divã (Mortel Transfert – Jean-Jacques Beineix, 2001)

- por Luis Henrique Boaventura

4 Comments

Filed under screenshots

Ascensor Para o Cadafalso (Ascenseur Pour L’Echafaud – Louis Malle, 1958)

Ascensor Para o Cadafalso é um noir de acidentes. Não (apenas) na superfície dos fatos, mas na estrutura. Se partirmos da matriz americana, ele começa no terceiro ato; é quebrado, interrompido e invadido pelo espírito inconsequente da juventude francesa naquela … Continue reading

Comments Off

Filed under Comentários

A Lua na Sarjeta (La Lune dans le Caniveau – Jean-Jacques Beineix, 1983)

A Lua na Sarjeta é todo filmado como num estado de delírio, situado num mundo de sonhos e desilusões onde as emoções ganham luzes, texturas e neblina regidas pela estética onírica e pela sensibilidade em carne viva de Jean-Jacques Beineix. … Continue reading

1 Comment

Filed under Resenhas

Elogio ao Amor (Éloge de l’Amour – Jean-Luc Godard, 2001)

O presente é preto e branco, desfragmentado, ilógico, frio, ininteligível, sem perspectivas. Já o passado é colorido, caloroso, e só porque já passou pode ser visto como tendo sentido, e tudo que poderia ter ocorrido de diferente pode ser apreendido … Continue reading

2 Comments

Filed under Comentários

Técnica de um Delator (Jean-Pierre Melville, 1962)

Se esteticamente Técnica de um Delator (Le Doulos, no original francês) se trate do trabalho mais próximo do film noir clássico dentro da filmografia de Jean-Pierre Melville (não apenas pela fotografia p&b, claro), sua estrutura narrativa e sua condução o … Continue reading

Comments Off

Filed under Resenhas

La Jetée (Chris Marker, 1962)

Vinte e seis minutos que evocam, geram, dizem coisas num fluxo inacreditável. É um experimento dos limites da linguagem cinematográfica retirando exatamente aquilo que é seu atributo mais característico, o movimento das imagens – aqui são só fotos, e que … Continue reading

Comments Off

Filed under Comentários

Uma Garota Dividida em Dois (Claude Chabrol, 2007)

Tudo que está em tela em Uma Garota Dividida em Dois parece um jogo de Claude Chabrol. Ao mesmo tempo que existe o paradoxo, existe a obviedade. Gabrielle das Neves (Ludivine Sagnier, a mulher mais hipnótica do cinema, atualmente) se … Continue reading

Comments Off

Filed under Comentários

O Círculo Vermelho (Jean-Pierre Melville, 1970)

A atmosfera épica de Le Cercle Rouge é suficientemente vasta para compreender tanto este neo-noir pintado pela óptica metódica de Melville quanto o próprio gênero de sombras e fumaça fundado do outro lado do Atlântico. São mais de duas horas de elegância, … Continue reading

1 Comment

Filed under Comentários

Expresso Para Bordeaux (Jean-Pierre Melville, 1972)

A dor, pra Melville, não tem cheiro, não tem textura, não tem expressão; não se manifesta no nível emocional da superfície, capaz de ser captado pelos sentidos humanos. É muda, subterrânea e deixa no seu rastro apenas e nada mais … Continue reading

Comments Off

Filed under Comentários

A Fronteira da Alvorada (Phillippe Garrel, 2008)

Grande supresa. Confesso que não esperava muita coisa desse filme francês, mas é muito bom. Versa, através de uma fotografia fabulosa em P&B, de um elenco até certo ponto minimalista (mais da metade do filme é feito apenas pelos dois … Continue reading

Comments Off

Filed under Comentários