Por Um Fio (Phone Booth – Joel Schumacher, 2002)

phone booth 2phone booth 1phone booth 3

Mas olha só, esse Schumacher, que eu só conhecia dos filmes carnavalescos do Batman vem me surpreendendo. Primeiro, com Um Dia de Fúria, agora com esse Por Um Fio. Esse, pra mim, por ser curtinho (1h17m), e pela natureza simplista (quase todo o filme se passa dentro de uma cabine telefônica, além de ter sido rodado em alguns dias) funciona com a mesma intensidade que filmes como Encurralado e A Bruxa de Blair (que considero perfeitos, ao que se propõem).

Através de uma visão mais megalomaníaca o filme poderia ter pêgo os primeiros 45 minutos só para desenvolver mais aquilo que é o personagem do Colin Farrel, para que sentíssemos raiva (ou compaixão, dependendo do senso ético de cada um) dele, para aí sim passar para os outros 45 minutos em que ele estivesse na cabine sendo ameaçado, até o desfecho final. Mas não, o Schumacher prefere não desenvolver quase nada previamente, mas consegue, assim mesmo, apenas com aquela forma como vemos o personagem tratar seu assistente, nos primeiros 5 minutos do filme, ou como trata as prostitutas e o entregador de pizza, nos minutos seguintes, fazer com que o teor de asco necessário, na medida entre o asco e a compreensão, nos seja passada, para que quando ele finalmente se rendesse, exteriorizando o que realmente é, aquilo parecesse realmente um desabafo, um auto flagelamento, e não um ato desesperado de um verme asqueroso, prestes a ser morto por um maníaco, disposto a jogar a merda no ventilador para se safar.

Pequena obra prima dos nossos tempos. Deveria ter visto antes, subestimava sua capinha, com a cara feia do Farrel, todas as semanas, na locadora. Esse Schumacher tá me conquistando a cada filme, será que isso é bom? haha…

4/4

Rodrigo Jordão

5 Comments

Filed under Comentários

5 Responses to Por Um Fio (Phone Booth – Joel Schumacher, 2002)

  1. Thiago M. Cezimbra

    Tenho uma teoria de que Joel Schumacher é um grande diretor exatamente para isto, filmes simplistas , como este excelente Por Um Fio e outros ótimos filmes como Um Dia de Fúria, Os Garotos Perdidos e Tigerland…mas já qdo colocam grana na mão dele e o deixam fazer tudo exatamente como ele quer vira carnaval tipo Batman & Robin e Batman Eternamente…hehehe.

  2. Rodrigo Jordão

    Ainda não vi Tigerland nem Os Garotos Peridos (é de vampiros?). Vou procurá-los.

  3. Dispenso ‘Por Um Fio’, e acho que ‘Tigerland’ talvez seja o melhor dele.

  4. po, provavelmente o grande erro do Schumacher foi Batman e Robin, no mais ele fez filmes interessantes, como esse Phone Boot e Tempo de Matar, por exemplo.

    vai na mesma filosofia de filmes como Encurralado e Bruxa de Blayer… são excelentes filmes no que eles se propoe a fazer.

  5. Taí uma beleza de filme, simples, com bom argumento e de boas atuações de quem menos se espera. Vale cada minuto!