Cama de Gato (Alexandre Stockler, 2002)

Cara, é interessante a capacidade de algumas pessoas em estragar uma idéia que poderia render um filme excepcional. Os aspectos que fundamentam a estória (e que a tornam tão digna de nota) estão em um nível primário. Adolescentes de classe média dotados de um pseudo intelectualismo provavelmente adquirido através do senso crítico do Fantástico ou de professores de cursinhos pré vestibulares, a vida vazia e sem rumos dedicada à diversão sem limites, as tortuosidades da crença (acho que nessa idade começam de fato as dúvidas conceituais de forma mais independente, munidas do início de um conhecimento do método científico e investigativo, que bebe da veia do racionalismo, que normalmente se extrema e produz um grave questionamento quanto a religiosidade e a percepção do mundo), enfim, ingredientes sensacionais para uma trama qualquer.

Mas um filme não se faz só de características primárias da composição dos personagens. Eles precisam ganhar vida. E quando ocorre aqui, é um verdadeiro horror. Atuações que oscilam entre o razoável e a teatralização excessiva, situações de teor dramático absolutamente ridículas ou ridicularizadas, a falta de confiabilidade, cumplicidade mesmo entre o espectador e a estória dos rapazes.

O final não poderia ser pior, além da voz constrangedora que ressoa, é tudo incrivelmente estúpido.

De bom mesmo só ver que os jovens entrevistados no início e no fim do filme são tão estúpidos quanto o desenrolar da trama. Coerência, fraga?

1/4

Sílvio Tavares

7 Comments

Filed under Comentários

7 Responses to Cama de Gato (Alexandre Stockler, 2002)

  1. acho que o teu review foi perfeito.

    detalhe, pra mim a IDEIA foi interessante… mas a execução…

    Abraço!

  2. Daniel Costa

    Vi o filme uma vez só, no cinema, e gostei… Não sei se veria de novo, nem se continuaria gostando…

  3. O filme é muito estranho com certeza, mas é até interessante.

  4. Como disse não é que o filme é absolutamente horrível (bem, em várias partes até é sim) mas o potencial desperdiçado é incrível. Acho que jamais vi algo que a frase: “de boas intenções o inferno está cheio” fosse tão apropriada, rs.

  5. Lembro que quando eu vi no cinema tive a mesma sensação.

    Estava esperando algo espetacular antes de começar o filme e, ao acabar, pensei: “tá, é isso?”.

    E as entrevistas no final do filme são mais reveladoras e interessantes do que o próprio filme em si…

  6. Não acho o Cama de Gato interessante.
    É um filme extemamente ruim, merecia zero.
    O diretor deveria ter um pouquinho de humildade e ir aprender alguma coisa sobre cinema, e não achar que fazer uma filmagem com a turminha de teatro dele é o mesmo que fazer cinema

  7. Pablo Marques

    o melhor filme nacional já feito um filme q mostra a realidade escondida tras dos grandes portões dos condominios de nosso país vcs tem eh q cai na real, cama de gatos é um filme que da essa porrada que esses mauricinhos precisam, num giostou de cama de gato? vai ver o pequeno principe entao meu amigo! ou alice no pais das maravilhas